Google+ Followers

terça-feira, 20 de setembro de 2011

UM DIA SONHEI QUE NÃO TINHA MEDO



Um dia sonhei que não tinha medo
Sem medo deambulava pela vida
E atravessava pontes
E escalava escarpas
Pois não tinha medo
Só tinha medo do medo

Um dia sonhei que não tinha medo
D a felicidade, da alegria ou do amor
Não tinha medo de mim, ou de ti
Não tinha medo do escuro ou da luz
Só tinha medo do medo

Um dia sonhei que vivia
Sonhei que finalmente vivia
Sem medo de ser, sem medo de não ser
E como não tinha medo
Perdi o medo do medo
E sonhei que vivi...

1 comentário:

  1. QUERIDA RITA,
    UM DIA O NOSSO SONHO DE UM MUNDO SOCIALMENTE JUSTO, POLITICAMENTE CORRETO E ECOLOGICAMENTE SUSTENTAVEL SERÁ UMA REALIDADE. VAI DEMORAR UM POUCO MAS NÃO PERCAMOS A ESPERANÇA.
    UM GRANDE E FRATERNO ABRAÇO
    LEONAM

    ResponderEliminar