Google+ Followers

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

O VELHO



A beleza oculta na pele enrugada
De quem viveu a beleza da vida
De quem viveu a tristeza da vida

Rugas por onde correram lágrimas
De choro e de riso
A beleza oculta nas mãos malhadas
Mãos que ocultam segredos,
Mãos caladas pelo tempo

Olhos cegos
Que contemplam a cegueira
Que vêm a beleza entranhada na vida.
Pés que se arrastam rumo ao todo
Que arrastam uma alma viva
Pés que arrastam o velho
O velho poeta da vida

1 comentário: