Google+ Followers

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

NOSTALGIAS


Nostalgia de algo não vivido
Da vida que passou sem ser vivida
Da alegria que de triste se vestiu
Nostalgia do amor disfarçado de amor

Nostalgia de um tempo inexistente
Do vazio de algo não preenchido
Da saudade não saciada  
Nostalgia da alegria que se vestiu triste

Nostalgias de um profundo efémero
Da paz ausente no tempo
Da vibração musical do amor
Nostalgia da nostalgia de amar

2 comentários:

  1. RITA,
    EMOTIVAS EXPRESSÕES DA ALMA VOCÊ REGISTRA NESTE ESPAÇO REPLETO DE SENSIBILIDADE. AGRADEÇO A VISITA QUE FEZ AO BLOG DO LEONAM. VOLTE SEMPRE. ESTOU QUERENDO SEGUIR-TE MAS O REGISTRO PARA SEGUIDORES ESTÁ INABILITADO NO SEU BLOG. UM GRANDE ABRAÇO DO LEONAM.

    ResponderEliminar
  2. Gostei tanto deste poema, identifico-me tanto com as suas palavras.

    ResponderEliminar