Google+ Followers

sexta-feira, 30 de junho de 2017

SONHO

Fanal - Madeira
De repente do sonho nasceu a luz, aquela que me fez descer à terra e viver o meu renascer.
De repente, no primeiro suspiro da vida que me deixou viver, eu voltei, feliz que estava de sentir o teu calor, ou o sussurrar da floresta mesmo em dias sem sol, ou os teus devas mágicos cantando a paz, ou mesmo as gotas de cristal em dias de tempestade que me limpavam a alma da escuridão.

E eu despertava com o cheiro dos lírios no lento entardecer do sonho.