Google+ Followers

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

SOLIDÃO


Dos teus olhos profundos e enigmáticos
Brotam reflexos de uma solidão
Disfarçada de amor e paixão
Guardada por anos de existência
De uma vivência de solidão acompanhada

Nos teus olhos negros de paixão
Manifesta-se a solidão das multidões
A solidão dos encontros fortuitos
A solidão das horas de falso amor
Do prazer da pele e do êxtase orgástico

Dos teus olhos de solidão profunda
Brotam ânsias de uma paixão vazia
Enevoados pelo teatro da vida
Equivocados pelas ilusões manifestas

Na tua solidão acompanhada
Procuras a solidão do amor humano
Na tua solidão disfarçada
Escondes a essência da tua vida
Onde na bruma dos teus olhos
Vives a solidão da vida…

Sem comentários:

Enviar um comentário