Google+ Followers

terça-feira, 9 de agosto de 2011

EU SOU O QUE EU SOU


Eu sou a brisa emanada das ondas
Sou a energia oculta das árvores
Eu sou a essência que é
Eu sou apenas o que sou

Eu sou a respiração profunda
Do filho acabado de nascer
Eu sou o grito redentor da morte
Eu apenas e só, SOU

Eu sou o riso profundo da terra
Sou a melancolia dos povos
A nostalgia da melodia longínqua
Eu sou apenas e só o que eu sou

Como o vento sereno no deserto
Apenas SOU

1 comentário:

  1. Costumo dizer que a nossa essência é o que nos define, é através dela que mostramos o que somos, mas essa essência é tão recôndita de tudo, que poucos conseguem encontrá-la e principalmente percebê-la.

    ResponderEliminar