Google+ Followers

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

CONFESSO VIVER



Vivo no encantamento da vida
Vivo na beleza das noites
No silêncio musical das brumas
Da livre existência da vida

Vivo a vida das névoas
Que de rosa coloriu o céu
Vivo a manhã púrpura
Na existência da morna luz

Confesso que vivo de amor
Vivo do amor que vive
Nas respiração de cada ser
Vivo de bem-querer

Vivo no encantamento
De cada nascer de aurora
Nas entranhas da vida viva
Confesso viver…

Sem comentários:

Enviar um comentário