Google+ Followers

sábado, 25 de maio de 2013

Desassossego





Será amor este desassossego
Que me leva a aceitar a solidão
Esperando um eco trazido pela vida

Entro na próxima taberna deste destino
Nesta incerta procura entre o sono e o sonho
Que me leva a querer amar-te sem saber amar

Sinto o aroma da terra na tua pele
E deixo o meu corpo ceder
Perdido nesse tempo sem tempo

Seria a hora do sol poente

E talvez te ame sem medo de amar



21 comentários:

  1. Lindo poema de amor com excelente jogo de palavras.
    ag

    ResponderEliminar
  2. Nunca se pode ter medo do amor, de amar...será um desassossego esse medo.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o mundo também é um conjunto de talvez...

      abraço Rita

      Eliminar
  3. Há sempre desassossego, no amor... mas,é possível superar, creio.
    Gostei muito, Rita!
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Deveras curioso este poema, fruto de uma alma misteriosa.
    Gostei muito.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. com ou sem medo todos sabemos amor.
    poema a derramar inquietude.
    um beijo

    :)

    ResponderEliminar
  6. será a hora do sol poente

    vá em frente, Rita

    um abraço

    ResponderEliminar
  7. De amor...não tenho conhecimento que me permita opinar.

    Bom dia.

    ResponderEliminar
  8. Sem medo de amar o amor é mais gostoso. Meu beijo.

    ResponderEliminar
  9. Palavras bonitas
    Poema divino
    E cheio de amor, sem medo
    Siga e vá em frente
    Ritinha linda bjusssssss
    Abraços com carinho
    Rita!!!

    ResponderEliminar
  10. Olá Boa noite!
    Há alguma nostalgia neste amor...
    Quem é que não sabe amar?! Quando acontece o amor...tudo se aprende sem mestre.
    Gostei do poema. Beijos.
    M. Emília

    ResponderEliminar
  11. Sinto o aroma da terra na tua pele
    E deixo o meu corpo ceder
    Perdido nesse tempo sem tempo
    -escreveste

    E essas sílabas que procuram com amor juntar-se na palavra mar...
    são lindas.
    E a procura, também.

    ResponderEliminar
  12. Palavras lindas, palavras de quem está apaixonada, belas palavras de um coração romântico, palavras amorosas cativantes.

    ag

    ResponderEliminar
  13. Que poema maravilhoso. Estou sem palavras.
    Apenas sei dizer-te: - Obrigado pela partilha.

    ResponderEliminar
  14. Confesso que quando leio a palavra e amor e suas sinonimias aparecer mais de duas vezes no texto viro a cara, mas prossegui até o final.

    ResponderEliminar
  15. ٠•●♥
    Não procuras descobrir os segredos que escondo,
    Contenta-te com as pétalas, pedaços de alma que te dou.
    Não queiras ver além do que te mostro,
    Mas vê nas palavras tudo o que sou.
    ·٠•●♥ ·٠•●♥.
    BOM FIM DE SEMANA

    ResponderEliminar
  16. Bom dia!!!
    Desejo um bom domingo e um
    inicio de semana cheio de paz
    Bjuss
    Rita!!!

    ResponderEliminar
  17. Não há que ter medo do amor...
    Belo poema, gostei imenso.
    Querida amiga Rita, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  18. E é nesse " tempo sem tempo que nos devemos perder, sem ter pressa...sem ter medo que o tempo acabe; devemos aproveitar cada instante do nosso tempo de vida, demorando o tempo que acharmos conveniente para enchermos a nossa alma de paz...de sossego...de amor. Alguém disse " o nosso tempo de vida é a nossa maior fortuna " e devemos começar desde já a cuidar dessa fortuna, devagar, sem pressa...distribuindo e recebendo afectos; só eles ficarão eternos. Está na hora de começarmos a amar sem medo de amar, sem medo de acharmos que estamos a perder o nosso tempo. Nem sempre sabemos amar, mas temos todo o tempo do mundo para amar, aprendendo a cada dia a amar mais e melhor. Adorei, Rita! Obrigada pela partilha. Um beijinho e uma excelente semana
    Emília

    ResponderEliminar
  19. Amar quem somos é um passo para que não tenhamos medo de amar o outro!


    beijos!

    ResponderEliminar