Google+ Followers

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Vejo-te

Fotografia de https://www.facebook.com/JCarvalhoPhotography/



O que queres que eu saiba hoje?
Do pássaro azul que me visita?
Do sol morno do alvorecer que me toca a pele?
Do vento fresco do norte que me traz a maresia das marés?

Vem mostrar-te nesta neblina que por vezes me encontro
Ensina-me a ver-te quando os meus olhos cegam na escuridão
E eu aprenderei a linguagem do pássaro azul
Voarei livre da escravidão

E sei que virás 
Nas marés altas, junto ao perfume das algas.



14 comentários:

  1. Todos esperamos, uma, duas, três vezes, o pássaro azul...

    abraço Rita

    ResponderEliminar
  2. "Junto ao perfume das algas", virá o pássaro azul para que voes bem alto até que a sombra se perca e o olhar tenha a nitidez das águas...
    Um poema tão belo, Rita!
    Beijo.

    ResponderEliminar
  3. A liberdade é sempre uma meta né, abração

    ResponderEliminar
  4. seremos pelo menos um pássaro azul a voar pelos céus.
    muito belo o teu poema com cheiro de maresia.
    a foto é fantástica!
    beijos
    :)

    ResponderEliminar
  5. Em palavras, em versos assim, é muito fácil encontrarmos pássaros de todas as cores, beleza, natureza, mas o pássaro azul é aquele que te traz novas. Entendo e aprecio tanto lirismo.
    São perguntas sem respostas, querida Rita! E para quê respostas, se tudo está tão nítido em ti?
    O pedido que formulas vai ser atendido, ou melhor, tu sabes, tu tens a certeza de que ele virá, morna e amorosamente, em doces marés, voando, depois, juntos na imensidão dos sentires, onde a memória e a norma se perdem e se diluem.

    Excelente fim de semana.

    Beijos e um afetuoso abraço.

    ResponderEliminar
  6. A procura de sinais, de rasgos, na tentativa de decifração do labirinto...

    Uma boa semana, Rita :)

    ResponderEliminar
  7. Assim é, amiga: só o amor é capaz de livrar-nos da escuridão. E bem o dizes, em teus versos! Belo texto, boa semana.

    ResponderEliminar
  8. ~~~
    Belo canto de aspiração à liberdade
    - num vasto horizonte marítimo,
    voa um pássaro azul...
    Livre.

    ~~ Dias muito agradáveis. ~~

    ~~~ Beijinho. ~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  9. e voar lado a lado no céu azul, ao sabor das brisas doces.

    ResponderEliminar
  10. Um poema com cheiro a mar e aroma de amor e liberdade.
    Lindo!!!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  11. eu gosto das marés altas e de perguntas com muitas respostas

    um beijinho, Rita

    ResponderEliminar
  12. Gostaria de partilhar contigo a postagem que publiquei ontem, dia 01/12/15, no meu blog A CASA DA MARIQUINHAS/, que assinala o meu regresso à blogosfera.
    Desde já o meu “Bem hajas!”
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    PS – Desculpa o “copy & paste”

    ResponderEliminar
  13. Um poema com cheiro a maresia.
    Gostei imenso, excelente. Foste brilhante nas palavras.
    Rira, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar