Google+ Followers

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Era a tua voz


https://www.facebook.com/joanitacarvalho?fref=ts


Reconheci a tua voz, eco de tempos longínquos. Eras tu, belo, sábio, firme.

Era a tua voz, aquela que ao longo de vidas amei e venerei, que nas noites de densa escuridão me sussurrava a música dos anjos. Sim, mais uma vez ouvi-te, no silêncio, qual eco no firmamento.

Senti-te na leveza do vento marítimo, no perfume das algas, o teu toque subtil e doce, para que não me esquecesse (outra vez) que estavas aqui, que sempre estiveste.

E mais uma vez ouvi a tua voz, aquela que me aqueceu a alma arrefecida pelo esquecimento.

Obrigada.

16 comentários:

  1. obrigada, pelo sentido texto


    um abraço, Rita

    ResponderEliminar
  2. ~~~
    ~ Em jeito de profundo agradecimento...

    ~~~ Muito sentido, muito belo, Rita.~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ~~~~~ Abraço amigo. ~~~~~~~~~
    ~ ~ ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
  3. O que escreveste, querida Rita, parece um bailado, um canto de pássaro, um bolero de Ravel. Não sei classificar o texto que li, mas foi EXCELENTE.
    Boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Às vezes o Atlântico também é um fado...

    abraço Rita

    ResponderEliminar
  5. a saudade em forma de eco e voz, em forma de aconchego e presença.
    muito sentido!
    boa semana.
    beijo
    :)

    ResponderEliminar
  6. Gostei, Rita, deste texto. Uma voz e um silêncio que inundam o coração... Tão belo!
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde, no silencio trazido no cimo das ondas, era mesmo a linda melodia com a bela voz, o texto é maravilhoso.
    AG

    ResponderEliminar
  8. E quanto significa uma voz, Rita, quando a ouvimos com toda a nossa alma! Belo texto, boa semana.

    ResponderEliminar
  9. A saudade se faz voz e nos traz a lembrança de pessoas queridas que já se foram ou que de alguma forma de nós se ausentaram , nos faz recordar momentos vividos com alegrias, dores e amores. A saudade aqui se fez pena, se fez tinta e um belo e melodioso texto surgiu feito" música de anjos " levando-me a dizer, " Obrigada, Rita ".
    Excelente, amiga!. Bom fim de semana. Beijinhos
    Emília

    ResponderEliminar
  10. Há raízes que teimam em perdurar, como acto da mais profunda comunhão.

    Um beijinho, Rita

    ResponderEliminar
  11. Olá, querida Rita!
    Alguém procurando a "lucidez", e eu procurando, querendo saber de ti.
    Não é para ter mais um comentário teu, pke já tenho aqueles que me quiseram, gentilmente, ofertar, mas para saberes se estás bem e qdo escreves algo, como só tu o fazes.

    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  12. Palavras que me tocaram pela sua suavidade, beleza e sensibilidade, obrigado por este belo momento.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  13. Belo este texto...Tão cheio de tanto.
    Brisas doces

    ResponderEliminar
  14. Também acredito
    que ouviu aquela voz que amou

    Talvez tenha vindo
    junto a quem amou

    E se fizesse sentir
    para não esquecer!

    E disse,
    talvez tenha dito

    Eu existo
    e estou aqui!

    Gostei,

    Mª. Luísa

    ResponderEliminar