Google+ Followers

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Incerteza



Foto de https://www.facebook.com/JCarvalhoPhotography
 






Agarrei pedaços de incerteza,
com a certeza que um dia me encontraria
numa lua nua.
Encontrei-me nas voltas da terra
Deixando para trás esse gosto ocre
 
Baptizei-me de vento e mar


10 comentários:

  1. Sem muros nem amos

    que viva o belo cante

    ResponderEliminar
  2. a incerteza é sempre certa...

    vento e mar é maresia...

    abraço salgado para ti Rita

    ResponderEliminar
  3. E batizaste-te muito bem, Rita, porque nesta incerteza da vida, somos mar e vento, mar nas suas diferentes marés e vento nas suas diversas direcções, soprando ora forte ora suave numa brisa que nos acaricia o rosto. Lindo, como sempre, amiga. Um beijinho e que a tua semana seja de ventos suaves e brisas refrescantes.
    Emília.

    ResponderEliminar
  4. um baptismo completo com o sal do mar...
    muito belo o teu poema!
    boa semana.
    beijos
    :)

    ResponderEliminar
  5. Adorei o teu baptismo.
    Um belo poema, apesar de pequeno dizes muito.
    Minha querida amiga Rita, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  6. Tem uma boa semana, querida amiga Rita.
    Beijo.

    ResponderEliminar