Google+ Followers

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Felicidade



Foto de https://www.facebook.com/JCarvalhoPhotography?ref=ts&fref=ts
 

E eu que procurei a felicidade em tudo o que não tinha,

como se um dia agarrasse-a nas mãos

sem margem de fuga e nunca mais morresse.

 

Um dia prenha de cansaço

entreguei-me ao dourado morno do ocaso

e nem os amores que morreram

ou os filhos que não nasceram,

afastaram o hálito da paz.

 

Nasceu-me luz pelos dedos

e nessa entrega sem condição

senti o sabor de terra e mar

 

E eu, que procurei a felicidade

Em tudo o que não tinha

 

 

14 comentários:

  1. Militantes da vida são os que se interrogam
    e afirmam sem verdades absolutas

    ResponderEliminar

  2. Se quisermos ter bons momentos de felicidade, só iremos encontrá-lo em nós mesmos, em nossos corações, em nossas almas, e não em outras pessoas, sejam elas, mães, pais, irmãos, namorados, amigos...não podemos dar à eles essa responsabilidade, visto que, só de depende de nós mesmos... bjs

    ResponderEliminar
  3. A felicidade que entregamos ao coração ! Um poema contemplativo ! Uma fotografia inspiradora : " Azul nos pés de lótus de Krishna." ( Caetano Veloso). Um beijo.

    ResponderEliminar
  4. Dizem que a felicidade consiste em procura-la, mais do que em encontra-la...
    E muitas vezes procuramo-la exactamente onde ela não está...
    Lindíssimo poema!

    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  5. Procurar a felicidade. Para a encontrar é preciso não esquecer que ela só existe dentro de nós...
    Um belo poema.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  6. Uma procura incessante. E que por vezes nunca se encontra.

    Felicidades
    MANUEL

    ResponderEliminar
  7. O nosso maior problema é procurar a felicidade naquilo que não temos e nessa busca incessante acabamos por nos perder; temos que dar valor àquilo que temos por muito pouco que pareça termos. A felicidade é feita de momentos felizes e até acho que está dentro da própria pessoa. Há gente que nada tem e transborda alegria, outra tem demais e só se vê tristeza no olhar.Temos que nos convencer de que para se ser feliz " basta ter o suficiente" Para quê mais? Lindo e profundo, como sempre Rita. Um beijinhos e até sempre
    Emília

    ResponderEliminar
  8. Esse hálito de paz é um sentimento único, Rita.

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde, a procura da da paz é continua, sua conquista é possível, quando estamos em paz com nós próprios.
    Poema perfeito e cativante.
    AG

    ResponderEliminar
  10. Olá tudo bem? Hj vim fazer um convite para
    participar do sorteio de natal que o meu blog
    Cantinho Virtual da Rita está fazendo .
    Desejo sorte participe, bjuss e bom final de semana

    Abraços

    └──●► *Rita!!

    ResponderEliminar
  11. Boa noite Rita,
    A felicidade tem dessas coisas... e estando em paz, já se tem felicidade.

    bj

    ResponderEliminar