Google+ Followers

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Minha aldeia


 
Adicionar legenda

Aquela aldeia no norte da ilha mercê de marés caprichosas e montanhas ventosas, invadia-me a alma com uma nostalgia misteriosa ensinando-me a ler a poesia dos homens. 
O murmulhar das árvores nas noites invernosas levavam-me para a rua em busca da lua, numa tentativa de fuga às velhas profecias das bruxas de então, e eu recebia a dose certa de solidão e amor, de tristeza e paz, num ritual que me conduzia à compreensão de mim.
Deixei um pedaço de mim no calhau das lapas e segui pelas ruas e cruzamentos. Todos me conduziram ao mesmo ponto: a certeza de ter vivido uma poesia por mim inventada, numa aldeia esquecida no norte da ilha.

24 comentários:

  1. fiquei com vontade de conhecer a tua aldeia, com tudo o que a natureza nos oferece.

    abraço Rita

    ResponderEliminar
  2. É que ilha divinamente poetizada em divinas palavras, abração

    ResponderEliminar
  3. Olá, Rita
    A verdade é que, "qualquer aldeia" dessa maravilhosa Ilha inspira qualquer mortal.
    Mais ainda as almas sensíveis, é claro!...
    Gostei, MUITO!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Una hermosa aldeia , lugar inspirador , despierta bellas emociones y sentimientos ...
    Afectuoso abrazo Rita
    PD Gracias por gentil visita a mi blog , le visitaré gratamente
    Cristina

    ResponderEliminar
  5. a nossa aldeia será sempre a nossa, e deixamos sempre um pouco de nós mesmo que ela ficasse nos confins deste mundo.

    :)

    ResponderEliminar
  6. deixou de estar esquecida, a aldeia
    e a memória da ilha e o calhau das lapas

    bonitos os nomes e as palavras que os ilhéus inventam


    um beijo, Rita

    ResponderEliminar
  7. A poesia lapidada nas pedras... Muito belo este texto poético.
    Beijo, Rita

    ResponderEliminar
  8. Belíssimo texto e fantástica foto. Adorei ler.
    BFS. Beijinho. D

    http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Your blog is beautiful! No falo portugues però comprendo tudo!

    ResponderEliminar
  10. Há locais com poesia.
    Mas só para quem sabe olhar, como tu...
    Um texto belíssimo, gostei imenso.
    Querida amiga Rita, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  11. Belo texto! Onde quer que nasçamos, a nossa aldeia sempre existirá em nós! Ou nas nossas saudades...
    Boa semana!

    ResponderEliminar
  12. Deixei um pedaço de mim no calhau das lapas
    ----------
    Acredito que em qualquer lugar que estejamos, deixamos sempre um pouco de nós.
    ----------
    Que a felicidade ande por aí.

    Manuel

    ResponderEliminar
  13. Mas que lindo, Rita. Eu também tenho uma aldeia onde nasci, cresci, sonhei, ri e chorei. Deixei um pedaço de mim também na minha aldeia e tenho a certeza que lá vivi uma vida nem sempre poética, mas rica na variedade de emoções que nunca sairão da minha memória. Na aldeia continua uma casa agora vazia, que me faz voltar no tempo e sentir o calor humano que emanava daquela pequena família que a encheu durante tantos anos. Está lá a casa no mesmo lugar, na mesma aldeia como que a lembrar-me constantemente que tem lá dentro um bom pedaço de mim. Adorei, Rita.Obrigada, amiga! Um beijinho
    Emília

    ResponderEliminar
  14. Minha querida

    Por vezes temos que fazer essa viagem, procurando a nossa inocência e o tempo de esperança.
    Lindo sempre.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  15. I really love your site.. Pleasant colors & theme. Did you develop this web site yourself?

    Please reply back as I'm looking to create my own personal website and would love to
    know where you got this from or what the theme is called.
    Thank you!

    Check out my weblog ... wedding invitations cheap

    ResponderEliminar
  16. Que bela imagem!
    Tudo que estava em desajustes entra em sintonia em um
    lugar assim.
    Bom final de semana.
    janicce.

    ResponderEliminar
  17. Uma imagem permeada de harmonia e que inspira a paz. Gosto muito.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  18. Que bom caminhar assim, em busca da lua, em companhia dos próprios pensamentos...
    Beijos e muita paz!

    ResponderEliminar
  19. Thanks for finally writing about > "Minha aldeia" < Liked it!

    Here is my homepage: Emergency Plumber Albuquerque
    NM

    ResponderEliminar
  20. A aldeia é linda assim como a poesia...
    :)

    ResponderEliminar
  21. Aldeia mágica em ti escondida e sequiosamenet guardada.
    Segredos com barulhos de mar.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  22. São esses lugares, quase sem distinções ou mesmo contornos vincados, que escondem aquele sentido mágico de se perderem no tempo, eternamente como o deixamos em qualquer instante.
    Eu também lá o retorno. Ao meu, claro. E, quase sempre, voltamos apenas porque sim...
    Abraço.

    ResponderEliminar
  23. Um lugar assim marca para sempre a vida de uma pessoa. Meu beijo.

    ResponderEliminar