Google+ Followers

sábado, 22 de junho de 2013

Um olhar







 
Olhei de volta para mim
Seriam as lágrimas de sal da criança que vi
Que me transportou de volta à humanidade dos homens
Deixando-me a lucidez da magia

Talvez se mandar embora o medo de olhar
E deixar a criança brincar de mulher
Eu consiga colher as estrelas e amar

23 comentários:

  1. quando deixamos a nossa criança interior falar tudo é possivel

    ResponderEliminar
  2. Olá Rita,
    E porque não? Deixar a criança brincar de mulher é sempre uma boa opção....


    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Rita,
    Para qualquer passo, o enfrentar dos medos é condição essencial.

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  4. CONVITE
    Passei por aqui lendo, e, em visita ao seu blog.
    Eu também tenho um, só que muito simples.
    Estou lhe convidando a visitar-me, e, se possível seguirmos juntos por eles, e, com eles. Sempre gostei de escrever, expor as minhas idéias e compartilhar com as pessoas, independente da classe Social, do Credo Religioso, da Opção Sexual, ou, da Etnia.
    Para mim, o que vai interessar é o nosso intercâmbio de idéias, e, de pensamentos.
    Estou lá, no meu Espaço Simplório, esperando por você.
    E, eu, já estou Seguindo o seu blog.
    Força, Paz, Amizade e Alegria
    Para você, um abraço do Brasil.
    www.josemariacosta.com

    ResponderEliminar
  5. http://www.youtube.com/watch?v=XjC1VRZmoRQ

    Lentamente o ser encanta e ama com sinceridade, basta recuperar a ousadia e sinceridade dos tempos idos de criança... o tempo, o tempo!


    beijo e bom domingo!

    ResponderEliminar
  6. É tão importante recuperar a criança que está sempre escondida dentro da gente... Linda poesia. Abraços.

    ResponderEliminar
  7. Olhar sem medo e colher o que se vê, como uma criança.

    Muito bonito, Rita!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Talvez mesmo.
    E não custa nada tentares...
    Magnífico poema, gostei muito.
    Rita, querida amiga, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  9. Essa criança nos permite sorrir e perceber o encanto de pequenas coisas. Não pode se ausentar por muito tempo. Bjs.

    ResponderEliminar
  10. Palavras juntas no poetar.
    Um 'eu' a que dás voz duma forma linda.

    beijinho

    ResponderEliminar
  11. Talvez um dis sejamos

    de novo crianças

    ResponderEliminar
  12. o medo sempre existe. tanto na criança como na mulher.

    por vezes a criança se funde na mulher e vice versa.

    gostei!

    uma boa semana.

    u beijo

    :)

    ResponderEliminar
  13. e as estrelas do mar
    salgadas como as lágrimas

    bonito o poema, Rita


    um abraço





    ResponderEliminar
  14. Minha querida

    Voltando (ainda devagar), mas com muitas saudades e agradecendo o carinho deixado durante a minha ausência.


    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  15. Bem aventurado aquele que já consegue receber com a
    mesma naturalidade o ganho e a perda, o acerto e o erro,
    o triunfo e a queda.
    De todas as minhas conquistas a maior delas são os meus amigos,
    e amigas.
    De sorriso puro no rosto de uma criança.
    Acredite na fé, mais força, na esperança e na razão.
    Descubra-se , ame-se, perdoe-se!
    Viva intensamente
    a cada Dia da sua vida.
    Que sua noite seja de infinita paz ,
    viaje comigo tenho certeza ,
    que se sentira muito feliz.
    Beijos paz e muito amor pra você.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  16. Certamente com a sua bondade e solidariedade vai conseguir colher as estrelas do mar.

    ag

    ResponderEliminar
  17. Querida amiga

    Para fazer tudo isso,
    é preciso que as mãos estejam livres
    da bagagem que te faz infeliz...

    Que os sonhos
    te enlacem a vida.

    ResponderEliminar
  18. Gostei de reler o teu poema.
    Rita, minha querida amiga, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  19. Um medo é um entrave à plenitude...

    bjos

    ResponderEliminar
  20. "Talvez se mandar embora o medo de olhar"

    O medo de olhar pode ser limitador. Ver é sempre a melhor opção!

    Um beijo

    ResponderEliminar
  21. Gostei muito das palavras e das imagens.

    ResponderEliminar