Google+ Followers

sábado, 12 de janeiro de 2013

Portugal







E foi no adeus da  primavera


Que vi o inverno reflectido nos olhos húmidos

De quem amassa o pão e faz o vinho

Esperando o regresso das aves azuis
Mesmo que coma desse pão e beba desse vinho

Penetra-me a desilusão de Deus

E a névoa salgada dessa pátria morna

Não me deixa ouvir a melodia das marés
 


18 comentários:

  1. pois não.

    que inverno triste.

    abraço Rita

    ResponderEliminar
  2. muito sentido!
    é a desilusão de um País.
    um bom fim de semana.
    um beijo

    ResponderEliminar
  3. O inverno mal começou e não me parece que o verão venha rápido. Deixamos que o País fosse governado pelas pessoas erradas, e agora temos aquilo ingenuamente procuramos.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Muito bom! Gostei imenso. E deste mar... De Inverno! Um beijinho doce. Bom Domingo.

    ResponderEliminar
  5. Que fotografia mais linda.

    E um poema que me doeu muito.

    Beijos Rita.

    ResponderEliminar
  6. tão lindo este mar da pátria morna,

    que ouviremos, sim, Rita


    um abraço

    ResponderEliminar
  7. O inverno está a meio e é sempre uma estação diferente. Mas ouve-se muito melhor a melodia das marés.... e os sons da nossa vida.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Que chovam relâmpagos

    para alumiar caminhos

    ResponderEliminar
  9. ...e depois do Inverno virá a Primavera e o Verão.
    Esta pátria morna haverá de aquecer e ficar ao rubro e todos comerão o pão que é de todos e não apenas de alguns...

    ResponderEliminar
  10. Parabéns, gostei muito do seu espaço, tem muito assunto interessante.
    Estarei sempre por aqui.
    Até mais

    ResponderEliminar
  11. Palavras doces em forma de poesias
    elogios pra vc
    Deixo um abraço carinhoso
    Bjuss
    Rita!!!
    ¨`*• (¨`•.•´¨) ♡ .•*

    ResponderEliminar
  12. Que desalento é esse? E a Primavera e o Verão não contam? Meu beijo.

    ResponderEliminar
  13. Nostálgico...

    Deixo as minhas saudações poéticas.

    ResponderEliminar
  14. Minha querida

    Esta Pátria morna vai um dia acordar e encontrar o caminho certo para o sol brilhar novamente.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  15. A desilusão é partilhada por muitos.
    Mas as aves azuis hão-de voltar.
    Excelente. Gostei mesmo muito do teu poema.
    Beijo, querida amiga Rita.

    ResponderEliminar
  16. um bom fim de semana.
    e que o sol brilhe e nos traga luz.
    um beij

    ResponderEliminar