segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Pai



Pai, o tempo nos aproxima
No sonho que me falas sem voz,
E não falarei das palavras sem som
Sentirei apenas a tua luz na noite

E esse acetinado crepúsculo onde te vejo sorrir
Vindo de um eterno tempo que um dia nos unirá
Mistura-te na memória de uma vida
Onde agora a luz te molda a sombra

E semeio rosas no caminho que te leva
Onde aguardo o retorno das aves que te cantam.
Feliz aniversário

Amo-te

1 comentário:

  1. Tocante. Lindo poema. Meu pai também está misturado à memória da minha vida.
    Lindo blog.

    ResponderEliminar