Google+ Followers

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Gaia

Foto de https://www.facebook.com/JCarvalhoPhotography/?fref=ts
Eu amo todas as coisas que sinto, sensações vindas de um tempo longínquo que nunca deixei de amar, sem mesmo saber. Algo que se mistura na terra e na pele, que me traz a nostalgia de uma antiga existência, que me abre o coração para os devas da floresta, para as sereias dos oceanos, que me faz procurar o canto das baleias.

Eu amo o espírito entranhado nas árvores, a linguagem dos ventos e das tempestades, a ternura da lua e o uivo dos lobos.

E nunca deixei de amar, sem mesmo saber.


Nunca deixei de viver, sem mesmo saber, tantas e tantas vidas em ti, Gaia.

5 comentários:

  1. Que boa e gigante capacidade de amar, que tens Rita.

    abraço

    ResponderEliminar
  2. Canto contigo, Rita, um salmo pela terra, tão inquieta, com tantas ameaças.
    Um excelente texto de amor ao nosso planeta.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Muita paz e saúde no natal e em todos os dias do ano! Que o verdadeiro sentido do amor seja presente em todos os momentos, sempre! Felicidade. Ives Vietro

    ResponderEliminar
  4. Olá, querida Rita!

    Gaia é a tua terra?

    Que texto bonito, de coração aberto e repleto de bondade e verdade.

    Amas a natureza e tudo o k vês e amas-te tb a ti, embora ainda não tenhas dado conta disso. eu sei k é assim!

    FELIZ NATAL E BOM ANO NOVO.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Um Natal BOM e um Ano Novo MELHOR.
    Beijos.

    ResponderEliminar