Google+ Followers

sábado, 6 de abril de 2013

Homenagem a ti, pai






Pai, o tempo nos aproxima
No sonho que me falas sem voz,
E não falarei das palavras sem som
Sentirei apenas a tua luz na noite

E esse acetinado crepúsculo onde te vejo sorrir
Vindo de um eterno tempo que um dia nos unirá
Mistura-nos na memória de uma vida
Onde agora a luz te molda a sombra

E semeio rosas no caminho que te leva
Onde aguardo o retorno das aves que te cantam.

14 comentários:

  1. Bonito Rita. Muito bonito.

    Sentirás sempre a sua luz na tua noite e, se ouvires bem, consegues perceber o que as aves lhe cantam.

    Beijinho Rita

    ResponderEliminar
  2. bonita homenagem.

    um abraço solidário.

    um beijo

    :)

    ResponderEliminar
  3. E nesta linda e comovente mensagem que fazes ao teu Pai estás a dizer-lhe " Ainda te necessito " e de volta, como reconhecimento, recebes o seu sorriso vindo daquele " acetinado crepúsculo " onde o vês sempre. A essas recordações de uma vida que foi feliz junta-lhes as tuas saudades que serão sempre muitas, saudades desse pai que foi e continuará a ser muito importante para ti.Parabéns, Rita pela bela poesia.Nada melhor que um belo poema para se homenagear um grande amor. Fica bem, amiga e boa noite. Um beijinho
    Emília

    ResponderEliminar
  4. É com imenso respeito que leio isto. Tambem eu escrevi sobre o meu coelhinho em tempos, apesar de continuar a viver no meu coração...

    beijinho

    ResponderEliminar
  5. Uma belíssima homenagem.
    Gostei muito, muito mesmo.
    Um beijo, querida amiga.

    ResponderEliminar
  6. As saudades apertam lendo a sua homenagem,
    Pais, nunca deveríamos ficar sem eles !
    bonito!
    abraços a Rita, com carinho de mãe.

    ResponderEliminar
  7. Sentimentos só nossos, lembranças que nos povoam e nos transportam ao encontro de tantas e sempre ternas saudades.

    Pai é aquele que conservamos vivo no nosso coração.
    O encontro é todos os dias porque as nossas almas estão unidas.

    ResponderEliminar
  8. Saudade que traz a certeza de um reencontro. Presença que pode ser sentida, fortemente. Bjs.

    ResponderEliminar
  9. Muito sensível, cheio de ternura, esta sua bela homenagem!
    Pai... só há um!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  10. Voltei para te ler...
    Rita, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar