Google+ Followers

sábado, 15 de dezembro de 2012

Amar na noite






Ambos esperavam o silêncio da lua
O desfalecer do sol e o estremecer das estrelas
E amavam-se num anonimato sedutor
Onde o riso das feiticeiras ecoava longínquo
Embalando a noite nos rituais das corujas

Ambos esperavam o cair da noite
Apenas a respiração sussurrando num murmúrio
Qual apelo sensualmente retórico  

E esperavam a mutação das sombras e o sono das flores

Embarcavam na neblina noturna
Sentindo a textura da terra e o silêncio da água
Os corpos fundidos numa só sombra
Amavam-se no misterioso sossego

E esperavam os aromas da noite
A treva estranhamente bela
  

14 comentários:

  1. A noite é boa para os amantes.
    E para o amor...
    Magnífico poema, gostei muito.

    Rita, querida amiga, desejo-te um feliz Natal, extensivo aos teus familiares e amigos.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. A noite, sempre a noite...cúmplice de todos os amantes.

    Muito bonito!

    Deixo um beijo
    Sónia

    ResponderEliminar
  3. E quando a noite chega,,,com a cumplicidade da lua,,,muitas coisas acontecem nesse cenário de amor...beijos amiga e uma bela semana pra ti.

    ResponderEliminar
  4. Lindíssima a foto e maravilhoso todo o poema. A beleza da noite e do amor nela envolto e cúmplice. Beijinho Bom Domingo

    ResponderEliminar
  5. as trevas, imensamente assustadoras e belas

    para os amantes

    um abraço, Rita

    ResponderEliminar
  6. a noite foi feita para os amantes...

    gostei como sempre.

    um bom domingo.

    beijo

    ResponderEliminar
  7. A noite é propícia a vários estados de alma e a comportamentos alheios ao dia.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Um dia repleto de paz pra ti minha amiga,,,beijos e flores...

    ResponderEliminar
  9. Muito bom este poema. Gostei mesmo muito.
    Hoje venho desejar-lhe a si e sua Família
    um Feliz Natal.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  10. talvez a noite guarde melhor o amor...

    abraço Rita

    ResponderEliminar
  11. E a vida passou...e a vida a cada dia passa mais um pouco; amamos...reclamamos...agradecemos pouco...e assim chega uma noite...começa um novo dia e lá vai a roda da vida girando no seu ritmo. Ela é curta, a vida, e temos de aproveitar cada rodada com se ela fosse parar na próxima. Agora estamos numa época em que o melhor do ser humano aflora; nem sempre é uma quadra feliz...falta sempre alguém naquela mesa da ceia e a nostalgia chega. Mas...como de costume, quando se apagam as luzes da rua, o ser humano volta ao que era. Esquece os outros e lá recomeça a correria. Pois, Rita, o que te quero desejar é que sintas todos os dia da tua vida esse espírito que se vive agora e que aproveites cada minuto do teu dia para amares e para te deixares amar, pois sem o amor não há graça na nossa vida. Sê feliz, amiga, agora no Natal e sempre! Um beijinho muito especial e obrigada por todo o carinho que sempre me dás.
    Emília

    ResponderEliminar
  12. Talvez pelo mistério que encerra, a noite seja tão sedutora para os amantes...
    Um bonito poema, como dois amantes enlaçados.

    Deixo também já o meu voto de Boas Festas, um Feliz Natal e um bom início de 2013!

    Beijos

    ResponderEliminar
  13. É na noite que a lua e o sol se envolvem em amor :)) é extremamente bonita a sua poesia Rita! Gosto muito de a ler...
    Beijinho e um abraço carinhoso com votos de um Natal cheio de amor, saúde, paz e muita alegria!

    ResponderEliminar
  14. "E esperavam a mutação das sombras e o sono das flores

    Embarcavam na neblina noturna
    Sentindo a textura da terra e o silêncio da água
    Os corpos fundidos numa só sombra
    Amavam-se no misterioso sossego"
    - escreveste.
    Muito belo.
    É bom esperar assim.
    -
    Boas festas, amiga.
    Beijinho.

    ResponderEliminar