Google+ Followers

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Basta-me olhar a lua








 

Pudesse eu sentir-te no meu peito recolhido

Nas noites que te bebi até a lua te acolher
Pudesse eu levar-te, nos ciclos das marés
Onde a algas tombam sem a luz da prata e eu te aguardo
Envelhecendo a lua de tanto olhar

Pudesse eu sentir-te, no meu corpo feito teu
Sentir-te no meu sangue, nascendo nas alvoradas
E sufocar-me em ti nesse amar além do tempo

Pudesse eu amar-te, morrendo em ti
Mas basta-me olhar a lua

24 comentários:

  1. Romântico e doce, com uma imagem serena,
    linda, a condizer, de muito bom gosto, como é habitual :)

    Beijinhos, Rita :)

    ResponderEliminar
  2. A mi también me encanta mirar la luna!! besos

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde, Rita. Belíssimo. Ao olhar a Lua tão romântica, você traduz toda a beleza do amor em seu pensamento, projetando assim, o seu viver.
    Beijos na alma e fique na paz!

    ResponderEliminar
  4. Um poema cheio e ao mesmo tempo vazio do amor que se deseja.
    Gostei de ler.

    ResponderEliminar
  5. Por tudo que vivemos,,,sentimos e sonhamos distante no infinito,,,a lua é aconchego,,,é acolhimento,,,é paz infinita....belos versos...beijos e flores de bom final de semana pra ti amiga..

    ResponderEliminar
  6. A Lua enfeitiça os corações sensíveis...
    Lindo - poema e imagem! Beijinho :)

    ResponderEliminar
  7. Com essa sensibilidade, a lua não hesitará em cumprimentá-la, deixando alegria em seu coração. Bjs.

    ResponderEliminar
  8. Só a imagem já deixa tudo mais
    belo...lindo poema...lindo mesmo
    Abraços de bom dia
    Bjuss
    Rita!!!!

    ResponderEliminar
  9. ola vim ver o seu magnifico blog, estão lindos os posts como sempre, tive afastado da blogosfera mas voltei. vem ver os meus novos poemas por favor http://assombrado-mc.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. poema sensível e cheio de sentires com uma foto belíssima a acompanhar.

    boa semana.
    beij

    ResponderEliminar
  11. A lua é um mar prateado, de poesias e encantos. Linda e divina poesia! abraços

    ResponderEliminar
  12. RIta

    No meio da tua poesia deixo...






    Batuque
    Noite estrelada...
    Ao redor da fogueira
    Nós cantamos
    Sentimos
    E ouvimos...

    O som do batuque...
    E sabemos
    Que este som

    É África...
    É loucura...
    É vida...

    E nós
    Olhamos
    Vivemos
    E sentimos
    O som do batuque
    Dentro de nós...

    E temos a certeza
    Que esta África
    Que tanto nos dói
    Nunca nos deixará
    Ser totalmente livres
    E sempre
    Nos aprisionará...

    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  13. Hermosos versos Rita
    La luna es nuestro cómplice en sueños y desvelos
    Taladramos su brillo a deseos y siempre está ella, presente entre los versos de los poetas
    Muy bello poema!!!
    Besosssssss

    ResponderEliminar
  14. Querida amiga

    Peço desculpas pela minha ausência, mas não é por esquecimento, mas sim por conta de meu novo projeto, o qual me está retirando muito tempo.

    Ser esposa, mãe, amiga, dona de casa, e ainda aprendiz de escritora, não é tarefa muito fácil, requer de nós um grande equilíbrio.

    Queria muito agradecer por sua presença amiga lá no meu cantinho, presença que me alegra por demais meu coração e minha vida! Muito Obrigada!

    Me perdoe por alguma coisa.

    Um lindo dia para você.

    Abraço amigo

    Maria Alice

    ResponderEliminar
  15. Magnífico poema de amor.
    Gostei imenso das tuas palavras.
    Rita, minha querida amiga, tem um bom fim de semana.
    Beijo.
    (voltando de férias... aos poucos...)

    ResponderEliminar
  16. Pudesse eu sentir-te em toda a plenitude, e já seria a felicidade que procuro. Meu beijo.

    ResponderEliminar
  17. Rita, querida amiga, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  18. Por vezes a lua tráz-nos mensagens que apenas nós conseguimos decifrar, sem ser necessária chave...
    Uma música quente, é o que oiço ao ler este texto... Muito bonito!
    Beijos

    ResponderEliminar