Google+ Followers

segunda-feira, 19 de março de 2012

Pai







Quero escrever sobre ti, pai, talvez sobre a saudade escondida, talvez sobre a resignação de apenas te recordar


Quero escrever sobre ti, pai, talvez sobre esta tristeza camuflada de querer esconder um remorso injustificado


Talvez escrever o que nunca escrevi, talvez chorar nas palavras,…não sei


Quero escrever para ti…talvez só para te dizer que vives em cada palavra que ainda escreverei sobre ti…


12 comentários:

  1. Quase sempre ficam palavras por dizer,
    Sentimentos por expressar...
    mas a ligação que une um filho a um pai, permanece intacta, sempre.

    ResponderEliminar
  2. uma homenagem ao pai que é sempre uma figura que nos acompanha durante a vida.

    eu escrevo muito sobre o meu,porque ele partiu faz muitos anos.

    um beijo

    ResponderEliminar
  3. Linda homenagem... as palavras de amor sao sempre as mais doídas...

    Bjos

    ResponderEliminar
  4. Uma bela homenagem, realmente é bom quando guardamos alguém em cada palavra que escrevemos...beijos de bom dia pra ti amiga.

    ResponderEliminar
  5. Mesmo perto, tão longe. Senti isso, ao ler. Mas é prazeroso quando envolve a alma de quem escreve. Parabéns!

    ResponderEliminar
  6. Rita, Querida

    Descendemos do Pai e tornamo-nos continuadores das Paternidades.
    Tudo quanto lhes dizemos ou lhes dedicamos, torna-se Oração e Bênção.
    Lindo Texto/Homenagem, Amiga.

    Beijos

    SOL
    http://acordarsonhando.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. AMOR PATERNAL: Pai e chão (D.Everson)

    ResponderEliminar
  8. aqueles que amamos são a síntese do dizer: sem tempo, por vezes templo, seguramente peregrino e estrada.

    beijos para ti, rita!

    ResponderEliminar
  9. Tão bonitas as tuas palavras.
    Comovi-me, porque poderia fazer minhas as tuas palavras...
    Rita, querida amiga, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar