Google+ Followers

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Renascer




Se nem os vulcões te deixaram sem verde,

nem as chuvas te afogaram no mar.

Se nem os ventos te levaram a luz

e as lágrimas apagaram a coragem


Vamos plantar o verde da ilha

Vamos renascer das cinzas o perfume da terra

E beber nas tuas fontes a esperança

12 comentários:

  1. Vamos, todos!

    Abraço Amigo para ti Rita

    ResponderEliminar
  2. Tenho pensado na Pérola, onde nasceste e resides.

    Belíssima a tua força poética e não só! Estou contigo, Rita!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. na pessoa da Rita, um coração verde para os habitantes da Madeira

    ResponderEliminar
  4. Olá Rita.
    Gostei de seu “Renascer”, um belo poema. A essa esperança, que você canta, não podemos renunciar.
    Um ótimo final de semana para você.
    Abraço.
    Pedro.

    ResponderEliminar
  5. Faço votos para que consigam rapidamente e com a alegria verde que transparece destas suas palavras! Muito bonito.

    ResponderEliminar
  6. Nem a natureza, nem os madeirenses se rendem...
    Vai tudo correr bem.
    Abraço solidário.
    ~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  7. Rita, estou contigo e com todas as pessoas da madeira.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  8. a natureza regenerar-se-á
    o verde voltará a inundar a ilha
    e a esperança voltará aos corações
    boa semana
    beijos
    :)

    ResponderEliminar
  9. Rita, penso que, agora, as coisas, os fogos têm dado tréguas.
    As fontes têm dado e continuarão dando água de esperança.

    Beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  10. vamos pois porque as nascentes não vão secar, nem a esperança
    Abraço ***

    ResponderEliminar