Google+ Followers

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

A noite escura da alma







Na noite escura, não reconheci o caminho.

Fechei-me para o fluxo do amor e caminhei na berma do lago, acompanhada da sombra nas águas iluminadas pelas estrelas.

Reconheci a vulnerabilidade do meu nome e procurei a ferida na minha essência, porque estava livre nesta prisão.

Talvez se criar uma ponte que me leve à melodia longínqua da próxima primavera, eu consiga encontrar-me em ti.


E acenda uma luz na noite da alma.


segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Falei com as flores

 





Disseram-me as flores

Que eu era infeliz por engano

Porque é minha a última luz do sol.


E eu, usei o perfume das rosas.